WebMail  

COCARI comemora 56 anos e projeta crescimento

09/03/2018 - 10:47:01  Cocari
Redação da C7 Comunicação


Uma data festiva para a Cocari. O dia 7 de fevereiro marca a fundação da cooperativa, no ano de 1962, por 20 cafeicultores que lutavam por uma comercialização mais justa da produção. Foram capítulos escritos com trabalho em união. Barreiras foram sendo vencidas e deram sustentação em cada etapa construída. 


A cooperativa chega aos 56 anos em nova fase de transformação. Com sede em Mandaguari-PR, a Cocari reúne mais de 7 mil associados e aproximadamente 1.230 colaboradores, distribuídos em 19 municípios do Paraná, 6 de Goiás e 1 em Minas Gerais. 


Com grande participação no desenvolvimento das localidades em que atua, hoje a Cocari é a maior empresa do Vale do Ivaí, região noroeste paranaense. As unidades da cooperativa estão aptas a receber, armazenar e comercializar soja, milho, trigo e café, além de dispor de toda linha de insumos para produção agropecuária e assistência técnica. Na Cocari, o produtor encontra tudo o que precisa, do plantio à comercialização da safra. Fiação, Fábricas de Rações e Integração Avícola compõem outros segmentos de atuação no mercado, atividades que agregam valor à produção dos cooperados e geram empregos. 


 


Você já se perguntou o que seria da nossa região se a Cocari não existisse?


Essa é uma pergunta feita constantemente pelo presidente para exemplificar a importância da cooperativa para o desenvolvimento local. Quando nasceu, a Cocari era completamente dependente. Passou pela fase de subsistência, viveu a necessidade de reconhecimento, e finalmente caminha rumo a sabedoria. 


Por diversas vezes precisou se reinventar. Até o ano de 1975, no auge do café, foi pujante. Tinha um presidente influente no mercado mundial de café – Dr. Oripes Rodrigues Gomes (in memoriam) – e pessoas engajadas faziam parte da diretoria e da gestão. Já com uma nova diretoria, no início da década de 1990 precisou se reestruturar e recomeçar, com união de forças para reconquistar o prestígio de outrora. “Quando olhamos para o ano de 2000, tínhamos uma Cocari com passivo a descoberto. Ou se reinventava ou desapareceria, como aconteceu com muitas cooperativas em outros períodos”, resume o presidente Vilmar Sebold. 


Naquele momento, muitas mãos trabalharam pela sua recuperação porque a cooperativa era necessária para a região. E ainda é assim. “Nas localidades em que atua, a Cocari gera segurança e oportunidade para as pessoas. Mas precisa de melhoria contínua, e com respeito a todas essas passagens de sua história, vai continuar crescendo, porque a cooperativa é necessária”, enfatiza Sebold.


 


Atividade avícola


Pautada em decisões estratégicas, validadas pela força soberana dos associados em Assembleias, a Cocari passou a investir no segmento de aves, com a implantação da Integração Cocari e, posteriormente, a construção do abatedouro de Mandaguari.


O retorno do alto investimento dependia da efetiva participação no competitivo mercado, e vislumbrando as oportunidades que se abriam, então, após aprovação assemblear, a Cocari firmou acordo de intercooperação com a Cooperativa Central Aurora Alimentos, em 2015, e passou a ser uma das 12 filiadas. “A Cocari só ganhou com a intercooperação com a Aurora, que está contribuindo para melhorar a nossa região e dou graças a Deus pela oportunidade de participar dessa iniciativa”, apontou. O abatedouro da Aurora em Mandaguari tem mais de 2 mil colaboradores e gera quatro empregos indiretos para cada um direto. 


Essa potencialização trouxe melhoria para os produtores, com a diversificação das atividades. Os parceiros criadores de frango estão saindo da cidade, voltando para o campo. “Em 2017, o movimento econômico do frango, só das granjas, para o município de Mandaguari foi maior que a somatória de soja, milho, trigo e café”, informou Sebold.


Atualmente, a Integração Aurora/Cocari tem 262 aviários, distribuídos em 26 municípios, que reúnem mais de 8 milhões de aves alojadas. A produção dos aviários supre à demanda do abatedouro, que já alcançou a marca de  mais de 170 mil aves abatidas por dia. Para Mandaguari, com o abatedouro, e para os municípios onde estão instalados os aviários, a atividade alavanca o fundo de participação do município, contribuindo para o desenvolvimento local.  


 


Na velocidade do mercado


A visão administrativa com foco no crescimento se mantém em todos os segmentos. Em 2017, mesmo frente a um cenário político e econômico desfavorável, a Cocari superou a expectativa, alcançando marcas históricas de recebimentos de grãos e de faturamento.


Alguns fatores deram sustentação a esse crescimento. Um deles foi a intensificação no processo de gestão profissionalizada, para atender ao planejamento estratégico que originou a implantação do Projeto RPM, com foco em Resultado, Pessoas e Mercado. Toda a estrutura da cooperativa, bem como o perfil profissional dos gerentes e gestores foi avaliada pela Partner Consultoria, com suporte de outra equipe profissional para trazer segurança necessária nas medidas a serem adotadas. 


Foram criadas as superintendências Administrativa e Financeira, Comercial, Industrial e de Logística Integrada. “São mais profissionais acompanhando os processos e dividindo as responsabilidades. Dessa forma é possível avaliar e reconhecer aqueles que têm mérito e melhor desempenho para atuar na velocidade que o mercado exige, em constante atualização”, enfatiza. "A palavra hoje é efetividade, não existe espaço para explicações. É necessário realizar", completa.


Essas mudanças acompanham a tendência. “Outras cooperativas também estão se reestruturando para se fortalecer frente ao mercado, estão modernizando a forma de gestão, de maneira que a diretoria executiva esteja mais próxima do associado, e possa também observar e buscar alternativas que tragam resultados para os associados e para a cooperativa”, esclarece o vice-presidente da Cocari, Dr. Marcos Trintinalha.


 


Adequação dos entrepostos


Para seguir evoluindo, uma das metas previstas no Projeto RPM é o aumento da produtividade dos cooperados e, consequentemente, o de recebimento de grãos nas unidades das Cocari. Para tanto, uma importante mudança implementada foi em relação ao processo de manutenção nos pontos de recebimento dos entrepostos, que até então era terceirizado, com acompanhamento dos gerentes das unidades. 


A prioridade é adequar as unidades para atenderem aos associados, necessidade que durante a safra é ainda mais rigorosa. “Constituímos uma equipe interna, que passou a trabalhar sob orientação do assessor industrial Aparecido Sepulvida, o Cidão, que atuou no setor de manutenção da cooperativa e está desde o início das atividades na Fiação Cocari, unidade que está entre as mais modernas da América Latina”, destaca Sebold.


2018 – ano da consolidação


Alguns setores da cooperativa apresentaram resultados surpreendentes em 2017, com desempenho nunca antes registrado na história da indústria. “É uma felicidade poder acompanhar de perto a mudança, ver a Cocari fazendo planejamento a longo prazo, porque a cooperativa precisa ser perene, trazer pessoas técnicas que possam se dedicar somente àquilo no dia a dia, e a diretoria, na parte estratégica, possa trabalhar junto ao associado e no desenvolvimento como um todo”, aponta Dr. Marcos Trintinalha.


As mudanças planejadas para levar a Cocari ao patamar das melhores cooperativas brasileiras serão gradativas, mas os maiores desafios devem se consolidar em 2018. Por força da própria gestão implementada no ano passado, com as superintendências, a área técnica terá acompanhamento sistemático por conhecimento e desempenho dentro das unidades. “O que interessa, em síntese, é gerar segurança necessária ao produtor, para que o associado saiba que a cooperativa é realmente dele, sendo tratado com o devido respeito, e também esteja sempre ciente de suas responsabilidades”, ressalta Vilmar Sebold.


“A Cocari tem muitos frutos a colher em 2018, em decorrência de todo o trabalho realizado em 2017”, pondera Dr. Marcos Trintinalha. “O clima até agora esteve fantástico, com as lavouras de soja se desenvolvendo muito bem, tanto no Paraná quanto em Goiás e Minas Gerais. Se nada contrariar esse cenário, devemos ter uma excelente safra de soja”, comenta o vice-presidente.


 


Crescimento sustentável e perene


Desde a fundação da Cocari, a perenidade das atividades sempre foi uma preocupação, porque isso representava, naturalmente, a sobrevivência dos agricultores numa atividade na qual não se cogitava deixar de trabalhar. Agricultor quer ser agricultor a vida toda. 


Essa perenidade exigiu aperfeiçoamento constante nas formas de condução das lavouras, no conhecimento técnico, na capacidade de gestão e gerencial dos setores.  Assim, um ponto responsável pelo crescimento sustentável que se caracterizou como a marca da Cocari foi a acentuação da Gestão Profissionalizada, com investimentos na formação de sucessores, com vistas ao futuro. 


O diretor executivo da Cocari, João Carlos Obici, nascido na agricultura, de família cooperativista, faz parte da nova geração de executivos. Para ele, analisar a cooperativa exige lançar um olhar para sua história, que atendeu à necessidade dos cafeicultores, mas não estagnou e o que se observa é uma diversidade considerável de atividades que compõem os segmentos da cooperativa.  “A Cocari cresce frente ao cenário do agronegócio nacional, é uma cooperativa de porte grande e a adequação a essa realidade exige o refinamento da profissionalização da gestão”, analisa o diretor executivo.  “Essa reestruturação envolve pessoas e procedimentos, decisões que têm impacto direto para os associados, os donos da cooperativa, e para os colaboradores, mas toda mudança é para crescimento.  Para que a cooperativa seja forte, precisa de seus associados fortes. É uma via de mão dupla”, constata João Carlos Obici. 



Últimas Notícias

 
COOPERATIVISMO IMPRENSA
 
RECURSOS HUMANOS CONTATO
 
 
COCARI
COCARI - Cooperativa Agropecuária e Industrial
Rua Lord Lovat, 420 - Jardim Esplanada
CEP: 86975-000 - Mandaguari - PR
Fone: (44)3233-8800
Entre em contato conosco
Copyright © 2015 COCARI - Todos os direitos reservados