WebMail  


Previsão do Tempo

23/11/2017 - Quinta-feira

Apucarana

29
15
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Aquidaban

27
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Bom Sucesso

30
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Borrazópolis

30
13
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cambira

28
15
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Campo Alegre de Goiás

26
18
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Catalão

29
20
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cristalina

24
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

País fatura 18,5% mais com exportações do agronegócio em agosto

13/09/2017 - 16:57:00 
Tânia Rabello


São Paulo, 13/9 - No mês passado, as exportações totais do agronegócio brasileiro somaram US$ 9,04 bilhões, avanço de 18,5% ante os US$ 7,63 bilhões de agosto do ano passado, informou em nota nesta quarta-feira, 13, o Ministério da Agricultura, ao apresentar os resultados do mês referentes à balança comercial do agronegócio. Este valor representou 46,4% de todos os bens que o País exportou no período. Já as importações do agronegócio somaram US$ 1,19 bilhão, retração de 3,9% em relação a igual mês de 2016, resultando em saldo positivo da balança de US$ 7,85 bilhões, alta de 22,8%.

O Brasil exportou volume recorde de soja em grão em agosto, de 5,95 milhões de toneladas, ou 55,9% mais em relação a agosto de 2016. O faturamento com os embarques externos da oleaginosa alcançou US$ 2,23 bilhões (+40,5% ante agosto de 2016), mesmo com a queda de 9,9% no preço médio do produto, de US$ 417 para US$ 376 por tonelada.

As exportações do complexo soja cresceram 27,9% em relação a agosto de 2016, com US$ 2,78 bilhões. O farelo de soja foi o segundo principal produto negociado pelo setor, com receita de US$ 426,05 milhões (-7,8%) para 1,23 milhão de toneladas embarcadas (+12,2%) e preço médio no período de US$ 347 por tonelada (-17,8%). Já as vendas externas de óleo de soja totalizaram US$ 115,18 milhões (-2,3%), com alta no preço médio do produto (+8,3%) e queda na quantidade comercializada (-9,7%), com 154,50 mil toneladas.

Conforme o ministério, o milho também foi o destaque dos embarques no oitavo mês do ano, representando 5,26 milhões de toneladas em agosto, pouco mais que o dobro (+105%) do volume embarcado em igual mês de 2016 e com faturamento 89,3% maior, de US$ 817,55 milhões. Já o preço médio do cereal recuou 7,6%, passando de US$ 168 para US$ 156 a tonelada.

Ainda de acordo com os dados da balança comercial do agronegócio da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), os cinco principais setores do agronegócio no período foram: complexo soja, com participação de 30,7% das exportações; carnes, com 16,6%; complexo sucroalcooleiro, com 12,6%; produtos florestais, com 11,2%, e cereais, farinhas e preparações, com participação de 9,6%. "Em conjunto, as vendas externas dos cinco setores mencionados apresentaram participação de 80,8% do total exportado pelo agronegócio brasileiro em agosto de 2017", menciona o ministério.

As exportações de carnes alcançaram US$ 1,5 bilhão no mês passado, alta de 20% ante o US$ 1,25 bilhão de agosto/2016. Em volume, o incremento foi de 16,5%, com 650,5 mil toneladas, a preço médio 3% maior. Conforme o ministério, a carne de frango foi o principal item comercializado, com 407,57 mil toneladas (+14,1%) em agosto e faturamento de US$ 678,7 milhões (+12,6%), embora o preço médio também tenha caído, de US$ 1.668/tonelada para US$ 1.665/tonelada. As vendas de carne de frango in natura foram recorde, tanto em valor quanto em volume negociado para o mês de agosto - US$ 619,63 milhões e 382,72 mil toneladas.

Já os embarques externos de carne bovina cresceram 35,1% em valor, totalizando US$ 606,56 milhões. Em quantidade, houve incremento de 34,4%, com vendas de 145,73 mil toneladas para países importadores. O preço médio subiu 0,5%, atingindo a cotação de US$ 4.162 por tonelada.

As exportações de carne suína in natura igualmente bateram recorde para o mês, com faturamento de US$ 143,08 milhões (+12,7%) e 2,4% mais proteína embarcada, ou 59 mil toneladas. As exportações de carne de peru alcançaram o valor de US$ 23,93 milhões (-23,2%) com o embarque de 9,66 mil toneladas (-17,6%).

A seguir, destacaram-se as vendas externas do complexo sucroalcooleiro, que atingiram o montante de US$ 1,14 bilhão, o que representou recuo de 6,5% se comparado com o valor exportado em agosto de 2016 (US$ 1,22 bilhão). As vendas de açúcar foram o destaque do setor, com o total de US$ 1,05 bilhão (-7,2%) e 2,77 milhões de toneladas negociadas (-6,7%).

Produtos florestais faturaram US$ 1,02 bilhão em agosto, com crescimento de 18,9% em relação aos US$ 854,36 milhões obtidos em agosto do ano anterior. E, por fim, o setor de cereais, farinhas e preparações obteve receita de exportação de US$ 869,71 milhões no mês, o que significou expansão de 86,6% em comparação a agosto de 2016, quando atingiu-se a soma de US$ 466,05 milhões. Em quantidade, houve aumento de 105,0%, enquanto a cotação média das exportações brasileiras dos produtos do setor sofreu queda de 9%.

Últimas Notícias

 
COOPERATIVISMO IMPRENSA
 
RECURSOS HUMANOS CONTATO
 
 
COCARI
COCARI - Cooperativa Agropecuária e Industrial
Rua Lord Lovat, 420 - Jardim Esplanada
CEP: 86975-000 - Mandaguari - PR
Fone: (44)3233-8800
Entre em contato conosco
Copyright © 2015 COCARI - Todos os direitos reservados