WebMail  


Previsão do Tempo

25/09/2017 - Segunda-feira

Apucarana

31
16
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Aquidaban

28
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Bom Sucesso

32
18
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Borrazópolis

32
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cambira

30
16
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Campo Alegre de Goiás

32
16
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Catalão

31
19
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cristalina

30
15
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Prisão preventiva de Wesley Batista tem efeito limitado para o mercado pecuário

13/09/2017 - 12:39:00 
Camila Turtelli


São Paulo, 13/09 - A prisão preventiva do presidente da JBS, Wesley Batista, na investigação sobre o suposto uso de informações privilegiadas em operações financeiras, tem efeito limitado no mercado pecuário nacional, que é dominado pela empresa. A comercialização de animais entre criadores e frigoríficos é praticamente normal nesta quarta-feira, 13, segundo analistas do mercado.

O pecuarista e vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Pedro de Camargo Netto, disse que, apesar de ainda ser cedo para avaliar, o mercado deve reagir com tranquilidade. "Os bancos já renovaram os empréstimos (do JBS). Os demais frigoríficos elevaram seus abates", informou. Desde a Operação Carne Fraca e da delação dos irmãos Batista, o setor vem lentamente tentando diversificar compradores. Nos últimos meses, outras companhias frigoríficas aumentaram a escala de abate e unidades foram reativadas.

Para o analista Alex Lopes da Silva, da Scot Consultoria, os efeitos devem ficar restritos aos ativos na Bolsa. "A JBS já está se reestruturando e as decisões não passam só por Wesley. Isso deve ter muito mais efeito para as ações da companhia e futuros do boi gordo do que para o mercado físico", afirmou.

O consultor da Agro Agility, Gustavo Figueiredo, disse que outro ponto que não permite uma queda do preço da arroba do boi gordo como no primeiro semestre é que a oferta agora é menor. "E naquela época existiam mais dúvidas como: dívidas, vendas de ativos que hoje já não temos tanto", disse. "O risco é a JBS parar de abater em algumas unidades que aí sim poderia existir uma pressão maior. Mas espero que continuem abatendo normalmente. Vamos acompanhar", acrescentou.

Nesta terça-feira, 12, o preço do boi gordo, que acumulou forte ganho em agosto, caiu em alguns Estados, inclusive em São Paulo, que é a praça de referência do mercado. Os motivos apontados pelos analistas foram o fraco consumo de carne bovino e bom estoque de bois nas indústrias.

Já os contratos futuros do boi gordo negociados na B3 continuam em queda nesta quarta-feira. Ontem, o vencimento outubro fechou a R$ 139,57 (-R$ 2,05) a arroba e, por volta das 12h desta quarta, perdia R$ 1,94.

As ações da JBS ON operavam em queda desde a abertura, mas por volta das 11h15 começaram a subir. Por volta das 12h, a valorização era de 1,98%. Os ganhos do papel ocorrem na expectativa da troca do comando, acelerada agora com a prisão do presidente Wesley Batista.

Últimas Notícias

 
COOPERATIVISMO IMPRENSA
 
RECURSOS HUMANOS CONTATO
 
 
COCARI
COCARI - Cooperativa Agropecuária e Industrial
Rua Lord Lovat, 420 - Jardim Esplanada
CEP: 86975-000 - Mandaguari - PR
Fone: (44)3233-8800
Entre em contato conosco
Copyright © 2015 COCARI - Todos os direitos reservados