WebMail  


Previsão do Tempo

23/11/2017 - Quinta-feira

Apucarana

29
15
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Aquidaban

27
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Bom Sucesso

30
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Borrazópolis

30
13
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cambira

28
15
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Campo Alegre de Goiás

26
18
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Catalão

29
20
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Cristalina

24
17
temp.
iconemanhã
iconetarde
iconenoite

Insumos: estudo da Conab aponta momentos mais favoráveis à aquisição

17/05/2017 - 19:28:00 
Bianca Soares, especial para a Agência Estado


São Paulo, 17/05 - O melhor momento para comprar insumos em Estados produtores de milho e soja é o período anterior à safra, mostra estudo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgado nesta quarta-feira. O levantamento, que considera desde o ano-safra de 2010/11 até o de 2015/16, avalia o custo de fertilizantes e defensivos na rentabilidade do produtor.

De acordo com a publicação, intitulada "O comportamento dos preços dos insumos agrícolas na produção de milho e soja", os agricultores não têm tradição de estocar defensivos e fertilizantes. Em vez disso, adquirem os itens conforme o ciclo de plantio de cada cultura. Assim, cria-se uma demanda momentânea que influencia os preços.

Essa conclusão está baseada em outra observação da pesquisa, a de que o fornecedor conhece o processo produtivo, a rentabilidade e as necessidades do produtor, por isso reage de maneira estratégica, elevando valores.

A hipótese se confirma porque, "com raras exceções, em todas as unidades da Federação houve valorização real dos preços dos fertilizantes e dos agrotóxicos na safra 2014/15 e desvalorização no ano-safra 2015/16, sendo que esta última foi prejudicada por fatores climáticos", diz trecho do diagnóstico.

Responsável por 22,22% do milho e 29,16% da soja produzidos no País, Mato Grosso reflete essa realidade mencionada acima. No Estado, o preço do herbicida Glifosato, por exemplo, vinha de um crescimento sucessivo nos anos-safras 2013/14 (22,14%) e 2014/15 (54,53%), até sofrer queda acentuada em 2015/16 (-12,97%). Já o cloreto de potássio apresentou níveis de preço mais oscilantes: queda de 18,03% em 2013/14 seguida de crescimento de 28,93% em 2014/15 e novamente baixa de 34,53% em 2015/16.

Além de apontar caminhos para a redução dos custos de produção, a publicação apresenta oportunidades de investimentos e estratégias para o setor. O comportamento dos preços foi examinado, além de Mato Grosso, em Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul. Há, também, um capítulo específico para a cidade de Campo Mourão, no Paraná, cuja renda é baseada no cultivo de soja e milho.

Últimas Notícias

 
COOPERATIVISMO IMPRENSA
 
RECURSOS HUMANOS CONTATO
 
 
COCARI
COCARI - Cooperativa Agropecuária e Industrial
Rua Lord Lovat, 420 - Jardim Esplanada
CEP: 86975-000 - Mandaguari - PR
Fone: (44)3233-8800
Entre em contato conosco
Copyright © 2015 COCARI - Todos os direitos reservados